Autorregulação vai fortalecer o setor de microcrédito

Autorregulação vai fortalecer o setor de microcrédito

 

A Autorregulação vai aumentar a confiança nas entidades que operam microcrédito produtivo no Brasil e contribuir para um crescimento significativo do setor. Essa é a expectativa dos representantes das OSCIPs que aprovaram o novo Guia de Autorregulação das entidades filiadas à ABCRED. Outro objetivo é ampliar a atuação das entidades para toda a área de microfinanças, oferecendo novos produtos. Na próxima reunião da diretoria da Abcred será instalado o Comitê de Autorregulação.

Helda Kelly dos Santos Pereira Lima, diretora administrativa no INEC — Instituto Nordeste Cidadania/Crediamigo, maior operador de microcrédito no Brasil, e vice-presidente da ABCRED na região Centro-Oeste, afirma que “na medida que temos indicadores e métodos de avaliação iguais para todos, isso melhora muito o setor, dando novas possibilidades e tornando os serviços ainda mais eficientes”.

O vice presidente do Banco da Família, com sede em Lajes, SC, Carlos Eduardo de Liz, disse que “é de extrema importância abraçarmos esse processo de autorregulação para fortalecermos essa confiabilidade entre parceiros e fundiadores”.

“Vou me empenhar pessoalmente para que a autorregulação, de fato, se realize. E junto com a Abcred oferecendo novas plataformas e serviços, vamos conseguir atingir positivamente mais pessoas que precisam de crédito, atendendo todas as suas necessidades”, disse a diretora do Ceape — Centro de Apoio aos Pequenos Empreendimentos do Maranhão e vice-presidente na região norte da ABCRED, Cláudia Fernandes Cisneiros.

Para Cristiano Mross, diretor financeiro da ABCRED, união é a palavra-chave e será essencial para dar uma forma ainda mais concreta para o projeto. “A Abcred vem desenvolvendo essas ações há mais de três anos, e isso com certeza vai fortalecer a associação como liderança no setor, deixando ainda mais sólida a relação entre os parceiros e associados.”

Leave a Comment