Abcred completa 15 anos e..

Abcred completa 15 anos e representa principais operadores brasileiros de microcrédito

 

A Abcred — Associação Brasileira de Entidades Operadoras de Microcrédito e Microfinanças completa 15 anos de fundação, representando 31 OSCIPs que realizam microcrédito produtivo e orientado no país. Em 2016, essas entidades atenderam mais de 3,2 milhões de clientes. A Abcred também conquistou representatividade perante os governos e os principais agentes nacionais e internacionais que atuam no setor.

O atual presidente da Associação, Almir da Costa Pereira, destaca a atuação da Abcred a favor de uma política pública de apoio ao setor de microcrédito e ao empreendedorismo popular, com destaque para a formulação da lei 11.110/2005 que instituiu o PNMPO — Programa Nacional de Microcrédito Produtivo e Orientado.

 

Política pública e parcerias — Foto: Divulgação/Abcred

 

 

 

“Outras conquistas foram as parcerias com instituições globais, como SEEP Network, Mix Market e Oikocredit, além de entidades nacionais, como o BNDES e o Sebrae. O network é fundamental no desafio de expandir as microfinanças no Brasil pois os projetos são realizados em parcerias que agregam investimentos, conhecimento e experiências”, afirma Almir.

 

 

 

Rating
Essa interlocução com diversos agentes e iniciativas como a realização do rating social e financeiro ajudaram a melhorar o ambiente de atuação para as entidades associadas. O projeto de qualificação financeira e social (rating) contratado com a Microrate Latin America avaliou o trabalho de 21 OSCIPs. “Em 2015, o Banco da Família passou pelo rating que teve apoio da Abcred. Fomos bem avaliados e isso abriu portas para o Banco. Hoje, as instituições que têm recurso têm procurado o Banco da Família”, diz Geórgia Schmidt, do BF, de Lajes, SC.

Valores
A Abcred tem papel importante na difusão, entre as entidades associadas, de valores como cooperação, associativismo, compromisso com a ética e também de práticas baseadas no profissionalismo. “A Abcred organiza, congrega instituições microfinanceiras para desenvolver estratégias, melhores práticas dos seus dirigentes, dos seus conselheiros”, afirma o vice-presidente, José Paes de Oliveira Neto.

 

Valores como cooperação e profissionalismo — Foto: Divulgação/Abcred

 

 

 

“A Abcred organiza, congrega instituições microfinanceiras para desenvolver estratégias, melhores práticas dos seus dirigentes, dos seus conselheiros”, afirma o vice-presidente, José Paes de Oliveira Neto.

 

 

 

 

 

 

Qualificação e autorregulação

Outro avanço foi o programa de qualificação, como a realização do curso de governança e os seminários, possíveis pelo projeto firmado com o BNDES e SEEP Network. O projeto de autorregulação do setor também é apontado como uma grande conquista por Ido José Steiner, diretor administrativo da Abcred.

 

 

 

“É um caminho que nos dá mais segurança do ponto de vista de leitura do setor, mas principalmente aumenta a confiabilidade para terceiros, para aqueles que fazem com que a gente consiga captar recursos para atender pequenos e microempreendedores”, destaca Ido.

 

 

 

 

Intercâmbio
Segundo Cristiano Mross, diretor financeiro e ex-presidente da Abcred, outra ação importante foram os intercâmbios realizados com o Peru, a Bolívia, o Equador, Colômbia, Foromic (BID) e Conferência Global da SEEP (EUA). Essas trocas de experiências “permitiram conhecer os modelos de autorregulação desses países que contam com um ambiente favorável para o desenvolvimento das microfinanças”, afirma Cristiano.

Desafios atuais
Segundo Cristiano, entre os desafios atuais da Abcred estão: concluir o processo de autorregulação do setor; continuar defendendo os interesses dos associados, o acesso a funding e investindo na formação e capacitação do quadro de colaboradores e na governança das associadas; ampliar a rede de parcerias atuais e divulgar informações do setor; atuar na melhoria do ambiente jurídico, principalmente nas questões trabalhistas e tributárias. “Prá que isso aconteça, vai ser fundamental que a associação busque novas fontes de recursos, seja entre os parceiros e principalmente com a prestação de serviços para associados e demais participantes do segmento”.

 

Intercâmbios para a autorregulação — Foto: Divulgação/Abcred

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a Comment